Qual a causa da mortalidade das startups?

Qual a causa da mortalidade das startups?

Falta de dinheiro? Baixa receptividade pelos clientes? Dificuldades de escalar?

São várias as razões que levam ao encerramento das atividades das empresas de inovação e tecnologia. E muitas pessoas acreditam que essas razões só possuem relação com o que está sendo entregue pela empresa.

Segundo pesquisa da Fundação Dom Cabral, 25% das startups não chegam a concluir o primeiro ano de atividade e quase metade delas encerram as atividades antes de completar quatro anos.

Mas o que demonstrou essa pesquisa é que uma das principais razões que levam a mortalidade das empresas é o desalinhamento entre sócios ou entre sócios e investidores.

Dessa relação, cinco fatores se destacam para afetar as atividades das empresas:

  1. Não alinhamento dos interesses pessoais e/ou profissionais dos fundadores;
  2. Desentendimento entre os fundadores;
  3. Falta de identificação pessoal dos fundadores com o negócio;
  4. Incapacidade de adaptação dos gestores às necessidades/mudanças do mercado;
  5. Mau relacionamento e desentendimento entre fundadores e investidores;

A boa notícia é que esses fatores prejudiciais podem ser solucionados, desde que sócios e investidores conversem abertamente sobre os seus interesses e propósitos e, além disso, documentem as obrigações e direitos devidamente, como por exemplo utilizando o acordo de sócios, que é um excelente instrumento de alinhar os interesses e definir direito e obrigações na sociedade.

Theme Tweaker by Unreal